Deixa o seu like na Página


Progresso do Sambizanga e 1º de Agosto jogam hoje a jornada 21ª do gira bola

Por:Wilton António de Almeida

 Progresso do  Sambizanga e  1º de Agosto jogam hoje a jornada 21ª do gira bola

Num dos derbies mais antigos da capital, o Progresso Sambizanga, sexto classificado, com 28 pontos, e o 1º de Agosto, líder com 44, abrem hoje, às 17h00, no Estádio Municipal dos Coqueiros, a 21ª jornada do Campeonato Nacional de Futebol da I Divisão, Girabola’2018/2019, cuja ronda reserva para amanhã à tarde Petro de Luanda - Sagrada Esperança, Recreativo do Libolo - FC Bravos do Maquis e Santa Rita de Cássia - Interclube.

A ronda encerra domingo à tarde com os jogos entre o Académica do Lobito - Kabuscorp do Palanca e o ASA - Desportivo da Huíla.
No desafio entre sambilas e militares, entram em campo duas formações com objectivos distintos no Girabola, mas ambas comungam o mesmo desejo, vencer.
Os sambilas não vencem há quatro jornadas. Averbaram duas derrotas, empataram um jogo e ganharam um triunfo desde que iniciou a segunda volta da prova, outro registo que deixa, ainda assim, a equipa comandada por Hélder Teixeira na zona de conforto, mas nem por isso descansada. Já o conjunto militar do Rio Seco soma cinco vitórias e dois empates.
Historicamente, a vantagem está do lado da formação do Rio Seco, que desde 1998 venceu 13 dos 29 jogos oficiais a envolver as referidas equipas. Os sambilas ganharam apenas por três vezes, com um empate a registar-se em 13 ocasiões.

O desafio entre os dois históricos do futebol doméstico foi antecipado pela Federação Angolana de Futebol (FAF), por mútuo acordo entre os dois clubes. Na próxima terça-feira, às 17h00, o 1º de Agosto defronta o Recreativo do Libolo, no Estádio Nacional 11 de Novembro, em desafio para abertura da 22ª jornada do Girabola.

Amanhã, às 16h00, no 11 de Novembro, o Petro de Luanda joga diante do Sagrada Esperança, com o pensamento virado para os três pontos. Uma derrota dos tricolores pode deixar a equipa cada vez mais distante do topo da classificação, ao passo que os diamantíferos chegam a Luanda com o objectivo de pontuar.

Noutro desafio atractivo da ronda, o Interclube desloca-se ao Estádio Municipal 4 de Janeiro, onde mede forças com o Santa Rita de Cássia FC, às 15h30, na cidade do Uíge.
A equipa do bairro Rocha, candidata ao título, ocupa a nona posição na tabela classificativa, com 24 pontos e encontra-se numa zona Encómoda, enquanto a formação católica está no 11º lugar, com 19, e promete proporcionar um acérrimo despique.
Na vila de Calulo, o Recreativo do Libolo defronta o FC Bravos do Maquis, às 15h00, no município da província do Cuanza-Sul, num desafio entre equipas com o mesmo nível e com objectivos idênticos nesta fase da prova: lutar pelos cinco primeiros lugares.
O Saurimo FC, cujos jogadores têm salários em atraso, recebe às 15h00, no Estádio Municipal das Mangueiras, o Recreativo da Caála, moralizado pelo triunfo diante do Petro de Luanda, quarta-feira.
Um desafio em que o favoritismo é atribuído ao conjunto forasteiro devido ao ascendente na competição, mas ainda assim, recomenda-se-lhe algumas cautelas para evitar o sabor amargo da derrota. 

O Sporting de Cabinda desloca-se à capital da província do Bié, Cuito, onde vai jogar em casa “arrendada” com o Cuando Cubango FC, às 15h00, no Estádio dos Eucaliptos, num encontro entre equipas que lutam pela permanência no escalão principal.
No domingo à tarde, na sequência da ronda, a Académica do Lobito enfrenta o Kabuscorp do Palanca, às 15h30, no Estádio Ombaka, em Benguela. Um jogo em que a formação do Lobito pretende desforrar-se da derrota na primeira volta, em que perdeu com o conjunto do Palanca, por 1-3, em Luanda. 

No mesmo horário, o ASA testa aptidões ante o Desportivo da Huíla, no Estádio Municipal dos Coqueiros, num encontro de prognóstico equitativo.

Enviar um comentário

0 Comentários